top of page

Quanto difícil é montar um plano de marketing?


Uma das primeiras coisas que falo quando começo o assunto é marketing é que Marketing está dentro do estudo da Administração e não da comunicação. Dentro da área de Comunicação você tem Publicidade e Propaganda, Relações Públicas, Comunicação Social, Jornalismo, Radialismo e muitos outros. Fica aqui a deixa para questionarmos o que é um plano de marketing, que vai além do plano de comunicação ou divulgação. Marketing é também coordenar a comunicação, mas é muito mais.

Mas quanto mais?

Philip Kotler definiu que Marketing é disponibilizar produtos e serviços que atendam às necessidades e desejos específicos dos clientes, de forma lucrativa. E o meio para atingir isso é a criação de uma estratégia relacionando o composto de marketing (Preço, Produto, Ponto de Venda e Promoção).

Marketing envolve lucro. Lucro envolve planejamento, não sorte. A sorte ajuda, óbvio, mas sem suor teremos prejuízo, eu garanto!


O plano de marketing começa com um objetivo e uma meta de rentabilidade para um determinado serviço ou produto. Se você quer saber mais sobre como estabelecer um objetivo, a minha sócia, @Camila, já falou sobre isso nesta postagem.

E ela também falou muito bem sobre nosso próximo tema, a análise de ambiente neste post. A análise de ambiente é o famoso SWOT/FOFA (Ambiente interno = Forças e Fraquezas; Ambiente Externo = Ameaças e Oportunidades) e contribui para que criemos as estratégias do composto de marketing ou marketing mix.

Quando sabemos onde somos fortes e nossas oportunidades, podemos definir o público-alvo de nossos produtos e serviços, ou seja, nossos clientes. O quanto podemos impactar um determinado segmento? Ter uma estratégia começa com o entendimento de que não dá para atender todo mundo e precisamos escolher que grupo de todo o público disponível pode nos dar mais retorno. Quanto mais clientes, melhor, mas administrar é fazer com recursos finitos e por isso vamos escolher aquele com maior potencial.

E o que este público quer e quais são suas necessidades?

Para isso fazemos a composição de marketing e trabalhamos cada um dos 4Ps:

  • Produto (ou Serviço) – é aquilo que entrega o benefício que o cliente deseja. O cliente não quer uma caixa sem vida, ele quer satisfação de um problema ou necessidade.

  • Preço – é aquilo que o cliente despende para ter acesso ao benefício e envolve TODOS os custos que vão além do preço da etiqueta.

  • Ponto de Venda – é onde seu produto ou serviço está disponível para o cliente. Antes todos tinham que ir a um mercado ou loja, hoje, com a internet, todo este esforço do cliente mudou, assim como a sua expectativa.

  • Promoção – é todo o esforço de promover, divulgar, seu produto ou serviço. Erroneamente podemos entender que promoção é quando algo baixa de preço, mas a promoção é a publicação da mudança, não a mudança em si. Promoção é comunicação e precisa do entendimento do público-alvo para saber qual as barreiras ao entendimento seu cliente tem.

Isso posto, vamos falar dos aspectos mais técnicos de todo o processo. O Cronograma é o prazo do seu plano, desde a elaboração adequação do produto, veiculação de sua campanha até o final da venda. Já o orçamento consiste em todo o investimento necessário para atingimento dos objetivos, todos considera o plano de promoção, possíveis descontos, investimentos em logística (se for pontual) mudanças no produto e o que mais passe pela estratégia.

Quando chegamos ao ponto de monitoramento e avaliação, buscamos não ter surpresas. Partimos do princípio de que problemas acontecerão e nossa supervisão como gestores de marketing nos permitirá criar ajustes na estratégia. Deixando para ver o resultado só no final, contaremos com a sorte.

Você já montou um plano de marketing? Que tal compartilhar sua experiência?

Até mais!

Artigo originalmente publicado por Mauricio Guimarães em 22/02/2021.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page